BRANDING

CRIAÇÃO & DESENVOLVIMENTO DE MARCAS

PROCESSO DE BRANDING


A marca é o conjunto de características tangíveis e não tangíveis materializados em logo, grafismos, mascote, música, entre outras manifestações. Se gerenciadas adequadamente, trazem valor a marca devido à influência causada na decisão de compra. A marca de uma empresa tem que sintetizar todos os valores e soluções para possíveis necessidades dos seus consumidores.

Branding? O que é Branding?
Branding é o agrupamento de soluções que uma marca necessita para sobreviver no mercado. Ele abrange desde a criação de uma nova marca, na administração da mesma e no reposicionamento de marcas existentes que passam por dificuldades. O Branding se divide nas seguintes etapas: Detalhamento do Público-Alvo, Posicionamento da Marca, Construção Multissensorial. (veja também: Branding: 35 dicas para criar uma marca multissensorial)

Detalhamento do Público-Alvo
Pesquisa, pesquisa e mais pesquisa. É o momento de descobrir quem é o público-alvo da empresa, segmentar ao máximo e pontuar com detalhes as características deste grupo. Pois só com estas informações será possível desenvolver um trabalho de Branding de forma precisa.

Posicionamento da Marca
Com o público-alvo bem definido e segmentado, é hora de descobrir qual será a melhor identidade de marca para atingí-los. Deve-se analisar este público para definir quais são as expectativas que eles têm sobre o produto ou serviço da empresa. Assim conseguiremos pontuar a personalidade que a marca deverá ter, como se fosse uma pessoa. A marca tem que ter uma imagem “materna”? Ou ela deverá parecer um “garoto extrovertido”? São estas características subjetivas que farão os consumidores se identificarem com o produto ou o serviço oferecido pela empresa. Quer gerar dinheiro a longo prazo? Então pense em planejamento!

Construção Multissensorial
Já foi definido quem será o público-alvo e qual a imagem que a marca deve ter? Agora é o momento de construir a marca , ou retificá-la caso ela já exista. Deve-se nesse estágio, explorar TODOS os pontos de contato com o consumidor, ser multissensorial, abordando todos os 5 sentidos. Não basta apenas criar o logo, mas também pensar no aroma, na textura, som e, dependendo do caso, no paladar também! Pois só assim a empresa conseguirá atingir de forma eficiente a mente do publico-alvo definido anteriormente. Estamos acostumados a ver muitos anúncios e logotipos todos os dias, e isso já saturou a vida de todos. O resultado é a queda na eficiência apenas visual da marca. Marcas que exploram mais sentidos têm muito mais chances de serem memorizadas e absorvidas pela mente do consumidor.

ILUSTRAÇÃO

CRIAÇÃO DE MASCOTES & PERSONAGENS

DESENVOLVENDO UMA BOA ILUSTRAÇÃO


Basicamente a composição significa a combinação de formas e espaço para produzir um todo harmonioso.-As boas ilustrações que vemos, simplesmente não acontecem. Elas não são o resultado de uma arrumação impensada de diversos objetos ou o preenchimento de um fundo com detalhes. Não importa o quanto um desenho seja bem pintado ou desenhado, se a ilustração não for planejada cuidadosamente, é bem capaz que o espectador fique com uma sensação de insatisfação. Uma trabalho bem composto, por outro lado, dará ao espectador a sensação de satisfação, de ordem ou beleza, embora ele não consiga perceber de que maneira esta satisfação foi produzida. Toda ilustração começa com uma idéia –uma história que temos que contar, um efeito ou estado de espírito que nos esforçamos para comunicar.

Não importa qual seja o assunto do seu desenho, comece perguntando a si mesmo: “Qual é a idéia básica que eu quero passar?-Em uma composição, você enfatiza aqueles elementos da sua imagem que irão dramatizá-la mais. Os objetos podem ser destacados ou minimizados, ajustando a sua posição bem como seu tamanho. O artista pode realmente controlar qual parte da imagem o observador vai se prender e achar mais significativa.-Com frequência o artista pode usar o formato dos objetos que serão desenhados para um bom efeito estabelecendo sua composição e as proporções da imagem.

Esses são princípios que podem ser aplicados no desenvolvimento de suas próprias composições. Tendo aprendido como usar esses princípios, você logo estará dando expressões mais claras e nítidas às suas idéias –Comunicando aquilo que você quer dizer de forma direta e interessante nas imagens

MODELAGEM

3D DESIGN, MODELAGEM, TEXTURIZAÇÃO & RENDER

MASCOTES & LETTERING 3D


Desenvolver a criação de qualquer cena 3D, por meio de modelagem em computadores, é importante ter em mente a sua aplicação, a complexidade e o estilo desejados. Esta cena pode ser uma simulação da realidade ou uma cena estilizada como de filmes para crianças que utilizam o estilo cartoon, por exemplo. No processo de criação, alguns passos são comuns a todas as aplicações:

Concepção dos elementos:
Este é o momento de definir o estilo da imagem que deseja criar, se ela será uma cena estática ou animação. É importante listar todos os elementos que serão modelados, a composição e o aspecto de cada um: cor, textura, rugosidade etc. Nesta etapa, é aconselhado construir um projeto com desenhos, storyboard (no caso das animações), referências e descrições. Todo esse planejamento poupa tempo na confecção da sua arte 3D e facilita o resultado da imagem final.

A partir do planejamento realizado na concepção, é iniciada a modelagem nos softwares específicos. Alguns programas como Autodesk Maya, Max, cinema 4d ou Blender são os mais usados. Contudo, é possível contar com o apoio de programas como Zbrush ou Mudbox para elaboração de modelagens mais orgânicas como as de personagens. Também em programas 3D são feitas estruturas, conhecidas como rigging, para que seja possível animar os objetos modelados. Por exemplo, mãos e pés podem conter dedos com articulações.

O limite aqui é a sua criatividade!
Com a cena modelada e texturizada, chegou o momento de criar a iluminação e gerar a imagem (renderizar) para que se transforme no que foi concebido. Quase toda cena 3D criada e renderizada, seja ela estática ou uma animação, passa por algum tratamento de pós-produção. Cenas estáticas podem ter suas cores ou estilo melhorados em programas como Photoshop.

MARKETING

CRIAÇÃO & DESENVOLVIMENTO DE CAMPANHAS

GESTÃO PUBLICITÁRIA


Publicidade é uma técnica de comunicação em massa, cuja finalidade precípua é fornecer informações sobre produtos ou serviços com fins comerciais. É, sobretudo, um grande meio de comunicação com a massa, com o propósito de condicioná-la para o ato da compra. A publicidade além de estimular a ação de compra, tem o propósito de dar maior identidade a um produto ou à empresa; torna os benefícios e vantagens do produto conhecidos e aumenta a convicção racional ou emocional do consumidor em relação ao produto. Publicidade é um cartaz, uma imagem, um texto etc., com caráter publicitário. Uma publicidade chega ao público alvo através de diversos veículos publicitários, que em geral dividem-se em: revistas, jornais, outdoor (cartazes, painéis), rádio, televisão, cinema, internete, publicidade direta (folhetos, catálogos, cartas, prospectos etc.) e mídia suplementar, que engloba todo o resto.

O marketing viral ou publicidade viral, como também é conhecida, são as técnicas de marketing (conjunto de atividades que são exercidas para criar ou levar a mercadoria do produtor ao consumidor final) que exploram as redes sociais pré-existentes para produzir maior divulgação das marcas, com um processo parecido com o de uma epidemia, uma doença. O marketing viral está associado com a velocidade da propagação da informação. Publicidade e propaganda Embora usados como sinônimos, os termos publicidade e propaganda, para alguns autores, não significam rigorosamente a mesma coisa embora sejam semelhantes na sua essência. Para alguns autores, publicidade significa o ato de vulgarizar, de tornar público uma mensagem comercial, enquanto a palavra propaganda, mais abrangente que publicidade, estaria relacionada à mensagem política e religiosa e compreende a ideia de implantar, de incluir uma crença na mente da massa. Propaganda é definida como propagação de princípios e teorias. Deriva do latim “propagare”, por sua vez, deriva de “pangere”, que quer dizer enterrar, mergulhar, plantar. A expressão foi traduzida pelo papa Clemente VII, em 1597, quando fundou a Congregação da Propaganda, com o fim de propagar a fé católica pelo mundo. No Brasil, as palavras publicidade e propaganda são usadas indistintamente, e para diferenciar os diversos tipos de publicidade, são usadas adjetivações, tais como “publicidade comercial”, “publicidade editorial”, “propaganda política”, “propaganda de utilidade pública” etc.

Newsletter

Você pode deixar aqui o seu e-mail para receber semanalmente nosso E-mail Marketing. Nele conterá mais informações sobre a nossa empresa.




Obrigado por visitar a nossa homepage. Para mais informações entre em contato com o nosso grupo de atendimento através do telefone ou e-mail.



TIRE SUAS DÚVIDAS!

SALVADOR-BA